14 de abril de 2021

Alagoas permanece na Fase Vermelha

Em novo Decreto, única alteração refere-se ao horário de lanchonetes, bares e restaurantes, que agora podem funcionar das 5h às 20h

Alagoas está na tendência de redução de casos ativos do Covid-19. A estimativa do Governo de do Estado é que, dentro de duas semanas, haja uma queda significativa na contaminação e no número de óbitos. Para que isso aconteça, o governador Renan Filho renovou o decreto que mantém o Estado na Fase Vermelha. A publicação já havia sido feita em edição suplementar ainda ontem (13), mas a live para explicar as medidas foi realizada na manhã de hoje (14).

A única alteração refere-se ao horário de lanchonetes, bares e restaurantes, que agora podem funcionar das 5h às 20h, e não só até às 16h como vinha acontecendo. “Estamos buscando o equilíbrio entre atividades econômicas e as medidas sanitárias. A aglomeração nessas atividades acontece mais após às 20h e aos finais de semanas, por isso mantivemos a fase Vermelha”, explicou Renan. Assim, após esse horário e aos sábados, domingos e feriados, as lanchonetes, os bares e os restaurantes só podem funcionar por delivery ou pague e leve.

No mais, as determinações continuam as mesmas: restrição de circulação entre as 21h e às 5h; transporte intermunicipal de passageiros apenas com 30% de sua capacidade; igrejas funcionando com apenas 30% da capacidade; proibição do acesso a praias, rios e lagoas durante os finais de semana; funcionamento de academias de ginástica limitado a 30% do público, sendo vedado o acesso a pessoas com mais de 60 anos de idade ou com comorbidade; e salões de beleza atendendo somente com agendamento e com 50% da capacidade.

As lojas do Centro funcionarão das 9h às 17h, de terça a sexta-feira, vedado o funcionamento no sábado, domingo, segunda-feira e feriados; as lojas de rua e galerias funcionarão das 10h às 18h, de terça a sexta-feira, sendo também proibida a abertura aos finais de semana e feriados; e os shopping centers funcionarão das 11h às 20h, fechando aos finais de semana, às terças e feriados.

Com as atuais medidas e a colaboração da coletividade, espera-se a reversão de mortes e o surgimento de novos casos, contribuindo para manter a capacidade hospitalar estabilizada. “É o comportamento da doença sendo respeitado de forma técnica e as com a orientação da Ciência. Estamos fazendo o que é preciso”, ressaltou Renan.

14 de abril de 2021