31 de julho de 2020

Fecomércio realiza capacitação para apresentar as boas práticas sindicais

Desenvolvido para colaboradores das entidades filiadas à Federação, treinamento apresentou também as diretrizes do Segs Supera

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Alagoas (Fecomércio AL) promoveu, ontem (31/07), um treinamento com colaboradores dos sindicatos filados à entidade para apresentar as boas práticas do Sistema de Excelência em Gestão Sindical (Segs) durante a pandemia, e o Segs Supera, com recomendações para a atuação e o fortalecimento das entidades frente aos impactos da crise.

Na abertura do encontro, o presidente da Federação, Gilton Lima, ressaltou a importância do sistema de gestão para a atuação dos sindicatos. “Tenho certeza em dizer que o meu sindicato [Sindilojas Palmeira dos Índios] cresceu incentivado pelas práticas do Segs. Por isso, é importante que cada entidade aproveite este momento para compreender o programa e se desenvolver em gestão”, disse.

Coordenado pelo Núcleo Sindical da Fecomércio, a ação dá continuidade ao programa de desenvolvimento sindical, acontecendo de forma alinhada à Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). A proposta foi desenvolver a capacitação e a apresentação dos documentos  ‘Atuação Sindical x Covid-19: Um estudo das boas práticas dos participantes do Segs durante a Pandemia’ e ‘Plano Segs Supera: Recomendações para a atuação sindical após a crise do covid-19’.  Entre as recomendações para as entidades sindicais estão a necessidade de uma liderança atuante, foco no cliente, pensamento sistêmico, resiliência organizacional e preocupação com o aprendizado contínuo e inovador.

“Tivemos a participação via web do representante do Segs nacional, Mateus Lima Dornelas, falando sobre os objetivos gerais do programa. Além disso, destacamos o eixo de comunicação institucional com o treinamento sobre gestão das mídias sociais, apresentamos o novo fluxo da área de comunicação e a pesquisa que será aplicada para os associados e futuros associados”, explica Mony, do Núcleo Sindical.

31 de julho de 2020