17 de junho de 2020

Fecomércio acredita que setor está pronto para retomar as atividades

Entidade orienta as empresas a ficarem atentas às recomendações do Protocolo Sanitário de Distanciamento Social Controlado

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Alagoas (Fecomércio AL) orienta os empresários a observarem a portaria publicada essa semana, dia 15, pelo Governo do Estado dispondo sobre o Protocolo Sanitário de Distanciamento Social Controlado. O documento estabelece recomendações gerais que devem ser seguidas por todos os setores econômicos de Alagoas e traz, também, orientações específicas por setor.

O presidente da entidade, Gilton Lima, acredita que as empresas se empenharão na implementação das medidas. “Estamos às vésperas de completar 90 dias de paralisação. Tudo o que o empresário deseja, neste momento, é reabrir suas portas. Então, acredito que não haverá dificuldade em seguir os protocolos sanitários”, analisa. Segundo Lima, como havia uma expectativa do Comércio reabrir na semana passada, as empresas já se prepararam para a volta das atividades. “O comércio está pronto para uma reabertura imediata”, reforça.

 

Grupo de trabalho

Como membro do grupo de trabalho formado pelos governos estadual e municipal e que reuniu entidades representativas do setor produtivo, a Fecomércio participou ativamente das discussões que resultaram no Protocolo Sanitário de Distanciamento Social Controlado, publicado no Diário Oficial do Estado (DOE).

A entidade apresentou 11 propostas, das quais nove foram aprovadas para integrar o texto do documento. “O protocolo foi amplamente discutido entre o governo e os setores produtivos, resultando nestes critérios para o retorno gradativo e seguro das atividades do comércio e demais setores econômicos”, observa Andressa Targino, assessora técnica da Federação.

Ela explica que as propostas se basearam em estudos técnicos e contemplaram as especificidades das empresas do comércio de bens, serviços e turismo, contribuindo para a estruturação da retomada das atividades. Algumas das sugestões da entidade foram:  envolver maquinetas e telefones em papel filme e higienizar a cada uso; dispor de pano de chão umedecido com uma solução de água sanitária (10 ml para 5L de água), na entrada do estabelecimento e isolar bebedouros, permitindo a sua utilização apenas para encher garrafas e copos individuais.

 

Protocolo

Seguindo as informações e orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e da Organização Internacional do Trabalho OIT, para prevenção do COVID-19, a reabertura gradual do setor produtivo em Alagoas deverá observar algumas recomendações gerais, como o uso obrigatório de máscaras para todos os prestadores de serviços, visitantes, usuários e clientes; a disponibilização ininterrupta de álcool gel 70% (setenta por cento) em locais fixos de fácil visualização e acesso; o distanciamento mínimo de 2m (dois metros) entre as estações de trabalho, medida válida para todos os segmentos; a sinalização das filas com marcadores de piso (adesivos) respeitando a distância mínima de 1,5m (um metro e meio) entre clientes; inclusão de placa sinalizadora com a capacidade máxima permitida, em número de pessoas, do estabelecimento, de acordo com o alvará de funcionamento dos bombeiros; oferecer o serviço “drive thru” e “Pegue e Leve” no qual o lojista entrega as compras ao consumidor diretamente no carro ou na porta do estabelecimento; entre outras medidas.

Mas há também recomendações específicas por setor. Para as lojas e estabelecimentos de rua, fica proibido o uso de provadores. Nos shoppings, galerias, centros comerciais e similares, além dessa vedação, devem reduzir em 50% (cinquenta por cento) as vagas de estacionamento nas faixas de orla, lojas, supermercados e estabelecimentos congêneres, que devem ser utilizadas de forma intercalada; suspender o serviço de valet para evitar o contato direto de pessoas; instalar sistema de controle de fluxo de pessoas para garantir a capacidade máxima permitida; não promover evento de reabertura do shopping, eventos não estão permitidos; divulgar cartilhas entre lojistas com orientações para que implementem distanciamento social dentro dos estabelecimentos; desativar e isolar áreas destinadas às crianças, bem como as salas de cinema, entre outras medidas.

Confira a íntegra do protocolo aqui.

17 de junho de 2020