6 de setembro de 2017

Alagoas é o primeiro estado do NE a implantar pontos de coleta de logística reversa de lâmpadas

A partir de uma iniciativa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Alagoas (Fecomércio AL) em parceria com a Reciclus, Maceió já conta com 15 pontos de coleta de logística reversa de lâmpadas, transformando Alagoas no primeiro estado nordestino a implementar essa política de meio ambiente. Hoje (06/07), o presidente da Fecomércio, Wilton Malta; o gerente de operações da Reciclus, William Gutierrez; e a gerente de resíduos sólidos da Secretaria do Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Alagoas, Elaine Melo; participaram da entrega dos coletores no supermercado Unicompra Farol  e na Incomel, em Jaraguá.

O consumidor que desejar promover o descarte seletivo de lâmpadas tubulares e compactas, já podem se dirigir aos seguintes estabelecimentos: Multicoisas (Ponta Verde), Leroy Merlin, Carajás, Tupan, Extra (Farol e Mangabeiras), além dos supermercados Unicompra e as lojas da Incomel (Jaraguá e Jatiúca). Em breve, a Paragominas também disporá de um coletor.

O presidente da Fecomércio, Wilton Malta, explica que esse projeto é importante para todos. “A logística reversa é um processo de responsabilidade compartilhada entre governo, fabricantes, distribuidores, vendedores e consumidores. É uma soma de esforços em prol do meio ambiente, evitando o descarte incorreto dos resíduos na natureza, beneficiando toda a cadeia”, avalia.

Ao difundir a logística reversa, a entidade demonstra, também, a preocupação com o desenvolvimento sustentável das empresas do Comércio e, consequentemente, de Alagoas. De acordo com Vagner Cavalcanti, da Fecomércio, o planejamento foi iniciado pela capital, mas a partir de 2018, a expectativa é ampliar os pontos de coleta para os municípios alagoanos, começando por Arapiraca. A parte operacional será executada pela Reciclus, empresa representante dos fabricantes e importadores de lâmpadas.

Parceira da iniciativa, a gerente de resíduos sólidos da Semarh, Eliane Melo disse que esse trabalho “é primordial porque é um resíduo poluente, de difícil descarte e de propagação rápida de seus elementos poluentes, como mercúrio, que no descarte incorreto – geralmente no lixo comum – acabava contaminando fácil os lençóis freáticos”.

Também são parceiras da iniciativa a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Sustentável e a Associação dos Supermercados de Alagoas.

Consumidores

A implantação dos coletores de lâmpadas atenderá aos anseios dos consumidores. “Hoje o consumidor já tem essa preocupação com o meio ambiente. O coletor já era uma necessidade do cliente final, que pediam um local adequado para o descarte das lâmpadas”, falou Marcos Vieira, gerente da Incomel Jaraguá. A opinião foi reforçada pelo supervisor administrativo do Unicompra Farol, José Carlos. “A adesão da população é grande. Muitos consumidores tinham interesse no descarte correto, mas não tinham onde entregar”, observou ao acrescentar que o estabelecimento trabalha com outros projetos relacionados ao meio ambiente, a exemplo da reciclagem de óleo e o descarte de pilhas.

Sem custo

Com 1m de largura, o coletor é feito em madeira e tem capacidade para 200 unidades de lâmpada tubular e 600 unidades de lâmpada compacta. Quando completas, as caixas são lacradas com código de barra rastreáveis. As empresas interessadas na implantação de um ponto pode procurar a Fecomércio, que está com a minuta do contrato da Reciclus. É um termo de adesão padrão aprovado pela CNC e pelos parceiros. Informações: 3336-4463, com Vagner Cavalcanti.

6 de setembro de 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *