1 de agosto de 2017

Fecomércio e Reciclus avançam na implantação de logística reversa

Com o propósito de avançar na implantação da logística reversa, em Maceió, a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Alagoas (Fecomércio AL) realizou mais uma reunião em sua sede, ontem à tarde (31). A entidade está incentivando todos os estabelecimentos que comercializam lâmpadas para disponibilizar um ponto de coleta dentro das empresas. Na capital alagoana, a Paragominas foi a primeira empresa a aderir.

A Fecomércio está de olho no desenvolvimento sustentável das empresas do segmento de comércio de bens, serviços e turismo. Em Alagoas, a operação será administrada pela Reciclus – empresa representante dos fabricantes e importadores de lâmpadas.

As empresas que aderirem ao sistema de logística reversa deverão disponibilizar o espaço para alocação de um coletor. Todo custo da operação ficará a cargo da Reciclus. A logística reversa é um instrumento de desenvolvimento econômico e social caracterizado por um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial para reaproveitamento em seu ciclo ou em outros ciclos produtivos ou outra destinação final ambiental adequada.

A Reciclus é uma associação sem fins lucrativos e busca trazer um cunho também educacional de uma consciência de um descarte correto. “Estamos conseguindo multiplicar isso em diversos municípios em que estamos atuando. Buscando a parceria do comércio para multiplicar essa parceria”, explicou o gerente da Reciclus, William Gutierrez.

Segundo William, a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), em 2010, levou a mudanças. No acordo setorial junto com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o comércio entra como co-responsável. A Fecomércio integra o Grupo Técnico de Trabalho (GTT) do Meio Ambiente criado pela CNC. O acordo inseriu o comércio porque os importadores apontam que o setor é responsável em colocar o produto no mercado. “O comércio entra sem custear a operação. Apenas com o espaço para colocar um coletor para o consumidor doméstico depositar o resíduo dele”, afirmou.

Visando a isonomia do mercado foi criada uma contribuição chamada Ecovalor, no qual o controle é realizado pela Receita Federal. O acordo setorial gerou um cronograma de cinco de anos de implementação. Ano 1, que é 2017, a meta de implantação corresponde a 32 municípios. Hoje, já funciona em 22 cidades distribuídas nos estados de SP, RJ, PR, RG. Maceió deverá implantar, este ano, e outros municípios de Alagoas, em 2018. As lâmpadas não têm reciclagem, principalmente, pelo custo de descontaminação.

Em Maceió, serão necessários 21 ponto de entregas. A Reciclus, que é pioneira no Brasil nesse trabalho, vai fazer mídia divulgando os endereços e logomarcas dos parceiros. O espaço entre um coletor e outro deve obedecer a um raio de 2 a 4 quilômetros. A Reciclus solicitou a Fecomércio auxílio com os bairros que precisam ter esse serviço.

As empresas que tiverem interesse devem procurar a Fecomércio que está com a minuta do contrato da Recicluso. É um termo de adesão padrão aprovado pela CNC e pelos parceiros. O coletor é um móvel de madeira. Do lado esquerdo é um espaço reservado para o depósito de lâmpadas tubulares com capacidade de até 200 unidades. Do lado direto, lâmpadas compactas com capacidade de 600 unidades. As caixas são lacradas com código de barra que são rastreadas. O tamanho corresponde a um metro de largura, 55 centímetros de profundidade e 1,35 de altura.

As vantagens para as empresas são: aumento no tráfego no ponto de venda e seu poder de atração de novos clientes; potencializa a capacidade de realizar campanhas promocionais, atende a legislação vigente; associa o nome da empresa a um projeto de sustentabilidade, entre outras.

O projeto tem como parceiros institucionais a Secretaria de Estado do Meio Ambiente, Secretaria Municipal de Desenvolvimento Sustentável, Reciclus e Associação dos Supermercados de Alagoas (ASA). Entre as empresas participantes estiveram Multicoisas, Eletroluz, Ipanema Construções, Incomel, Leroy Merlin, além da Paragominas. Para mais informações: 3336-4463, falar com Vagner Cavalcanti.

1 de agosto de 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *