28 de agosto de 2017

Cônsul chinesa se reunirá com empresários na Fecomércio

Alagoas receberá, na próxima quarta-feira (dia 30), a Cônsul-Geral da China em Recife, Li Feiyue. A vinda da representante consular é fruto da articulação da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Alagoas (Fecomércio AL) com o Consulado da República Popular da China e apoio da empresa China Trade Center. A reunião acontecerá na sede da Federação, às 14h.

O objetivo da Fecomércio ao realizar o Encontro de Oportunidades de Negócios China – Alagoas é ofertar aos empresários a oportunidade de conhecer mais sobre a internacionalização de negócios e crescimento das vendas, além de desmistificar e esclarecer sobre como se dá a importação e a exportação.  A vinda da cônsul ocorre num momento no qual a China tem interesse pelo mercado Latino Americano, especialmente o brasileiro.

Atualmente Alagoas exporta para o país oriental açúcar e plástico, importando confecções (camisetas, roupas femininas e fibras sintéticas para uso masculino) e sulfato de amônia. A partir do encontro, a perspectiva é de que novos negócios possam surgir, aumentando a pauta da balança comercial.

A reunião é exclusiva para empresários do comércio. Devido à disponibilidade das vagas, o interessado deve ligar para a Fecomércio (3026-7200) e se inscrever para participar. No contato, será preciso fornecer o CNPJ. O encontro é um desdobramento de um trabalho que envolveu a Fecomércio Paraná, em junho passado.

Técnicas

Durante o encontro o Consulado da República Popular da China apresentará o panorama econômico e as oportunidades chinesas. A maior feira de negócios da Ásia, a Canton Fair, que tem edições em outubro e abril, também será apresentada. A feira possui três fases sedimentadas por nichos de mercado e é uma oportunidade para iniciar negócios no país. Por meio da Canton Fair, a China fortaleceu o vínculo econômico e comercial com mais de 200 países. Com isso, vem contribuindo para a expansão da abertura chinesa e a promoção do comércio exterior.

O presidente da Fecomércio, Wilton Malta, explica que essa aproximação com o Consulado é importante para auxiliar estes empresários a selecionar fornecedores de atacado confiáveis que conheçam o mercado brasileiro e possuam experiência na função, daí a participação – na reunião – de uma empresa que trabalha com o mercador exterior. Isto porque é recomendado que o empresário tenha noção das regras básicas e termos relacionados à importação, como drop shipping e os cuidados para não ser taxado de forma abusiva.

O drop shipping é um método onde a venda de produtos é realizada sem estoque, já que os distribuidores entregam o produto diretamente ao cliente final, o que diminui o risco do negócio para o vendedor, já que este não precisa comprar um produto, armazenar e ficar esperando um comprador surgir (ele compra já conhecendo o seu cliente final e repassa a mercadoria diretamente para ele).

Não há uma quantidade mínima de produtos por pedido e o custo inicial é muito baixo. Esses são alguns aspectos que o empresário que participar do evento poderá conhecer e se beneficiar com as oportunidades que a China oferece.

28 de agosto de 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *