9 de agosto de 2012

Confiança do consumidor de Maceió cai sensivelmente em julho

Cinquenta e dois por cento dos filhos pretendem presentear no próximo domingo (12), quando será comemorado o Dia dos Pais. A pesquisa de Intenção de Compras para o Dia dos Pais, realizada pela Federação do Comércio de Bens Serviços e Turismo (Fecomércio/AL), aponta ainda que a maioria dos filhos prefere comprar vestuário (40,3%), calçados (15,4%), perfumaria e cosméticos (9,9%), celular (9,4%), entre outros itens apontados pelos entrevistados. O levantamento foi realizado entre os dias 25 a 30 de julho.
A forma de pagamento mais utilizada pelos filhos será cartão de crédito/parcelado (46%), à vista/dinheiro (24%), cartão de crédito/rotativo (14%) e à vista cartão de débito (14%).
Os locais mais procurados pelos filhos para a compra dos presentes, conforme a pesquisa, são shoppings (45%), centro da cidade (27%), galerias comerciais (10%), supermercados (8%), internet (4%), entre outros.
O preço (26%) é o fator mais considerado pelos entrevistados para definir o local da compra. Para 18,9%, as promoções definem onde comprar. Já 14,9%, a qualidade dos produtos é o mais observado na hora da compra.
Os presentes devem ficar em torno de R$ 51 a R$ 100 para a maioria dos entrevistados (29,3%). Já 18,9% devem presentear com até R$ 50 e 17,9% pretendem gastar entre R$ 101 a R$ 150.
De acordo com a pesquisa, a maioria dos entrevistados pretende passar o Dia dos Pais em casa (46,8%). Já 27,8%, pretendem ir para a casa dos pais. Outras opções citadas foram: restaurantes (11,4%), casa de parentes (8,5%) e casa de amigos (2,8%).
Do total de entrevistados, 54% são do sexo feminino. A idade da maioria é entre 35 e 44 anos (35%) e 25 a 34 anos (28%). Em relação ao nível de escolaridade, 42,9% têm o Ensino Médio e 41,4% têm o Superior completo. Quanto à faixa de renda, 53,3% recebe entre dois a cinco salários mínimos; e 24,4%, entre cinco a dez salários mínimos.
Entre os motivos que levaram 48% dos entrevistados a não presentearem no Dia dos Pais estão: não tem a quem presentear (50,8%); falta de costume em presentear (12,5%); está endividado (6,5%), está desempregado (2,1%).
A pesquisa completa está disponível no site da Fecomércio www.fecomercio-al.com.br

9 de agosto de 2012

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *