18 de junho de 2012

Confiança do consumidor de Maceió bate novo recorde em junho

A pesquisa sobre o Índice de Confiança e Intenção de Compra do Consumidor de Maceió desenvolvida pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Alagoas (Fecomércio/AL), em parceria com o Banco do Nordeste do Brasil (BNB), demonstra que o consumidor da capital alagoana continua confiando na economia brasileira. O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) cresceu novamente e atingiu a marca de 157,6 pontos em junho, ou seja, bateu novo recorde em 12 meses.
O ICC mede a confiança do consumidor na sua capacidade de compra e na situação econômica do país. Nos seis primeiros meses de 2012, o ICC se manteve acima dos 150 pontos. Enquanto a média do ano passado correspondeu a 137 pontos. O nível é um forte indicador que o consumidor continua satisfeito com sua situação econômica e financeira atual e confia plenamente no seu futuro.
O ICC é composto pelos Índices de Situação Presente do Consumidor (ISP) e de Expectativas Futuras do Consumidor (IEF). O primeiro avalia o momento para aquisição de bens duráveis e a situação financeira atual da família do consumidor em um período de tempo de no máximo trinta dias. O segundo mede as expectativas do consumidor, no horizonte dos próximos 12 meses, sobre o futuro econômico do país, a situação financeira da família do consumidor e, por sua vez, a situação em geral no Brasil.
Em junho, o ISP atingiu a marca histórica de 155,7 pontos, enquanto que em maio havia chegado a 146,9 pontos. Já o IEF também se elevou e chegou aos 159 pontos.
A pesquisa ainda revelou que 87,1% dos consumidores têm perspectivas muito favoráveis de adquirir algum bem de consumo durável e 91,7% consideram ótima e boa a situação financeira da família em comparação ao mesmo período do ano passado. Para os próximos 12 meses, a percepção favorável sobre a situação econômica familiar atingiu 94% dos consumidores entrevistados e 86,7% consideram que a situação econômica do país nos próximos 12 meses será ótima ou boa.
Para o Instituto Fecomércio, esses indicadores refletem o bom momento da economia brasileira apesar da desaceleração de alguns setores industriais e o agravamento da crise econômica européia. “E isso se reflete na taxa percentual de intenção de compra dos consumidores que se elevou de 28,2%, no mês passado, para 32,3%, em junho”, explicou o consultor econômico da Fecomércio e professor de Economia da Ufal, Fábio Guedes.
Entre os principais itens que os consumidores estão dispostos a adquirir em junho destacam-se: vestuário (19,9%); celular (18,5%); televisão (15,2%); automóvel (12,8%); calçados (12,1%); computador (11,8%); imóvel (11,2 %); geladeira (8,2%); móveis (8,6%); fogão (7,6%); câmera digital (6,0%); máquina de lavar roupa (5,3%); aparelho de som (4,4%); motocicleta (4%); aparelho de DVD (2,8%); microondas (2,4%); MP3/MP4 (2,4%) e freezer (1,5%).
A pesquisa completa para consulta está disponível no endereço www.fecomercio-al.com.br/ifepd/

18 de junho de 2012

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *